domingo, 15 de novembro de 2009

PEÇO AOS ORIXÁS.....


Eu pedi Força...
O Orixá me deu Dificuldades para me fazer forte.
Eu pedi Sabedoria...
O Orixá me deu Problemas para resolver.
Eu pedi Prosperidade...
O Orixá me deu Cérebro e Músculos para trabalhar.
Eu pedi Coragem...
O Orixá me deu Perigo para superar.
Eu pedi Amor...
O Orixá me deu pessoas com Problemas para ajudar.
Eu pedi Favores...
O Orixá me deu Oportunidades.
Eu não recebi nada do que pedi.....
Mas recebi tudo de que precisava.
O Orixá é maravilhoso, por isto crêem, num dia melhor a cada dia...
LINDO......
[anônimo]

PORTA LUZ...


Não sou a luz;Sou o portador da luz.
Eu sou a dinâmica,a força que interpetra e constrói;
Sou o inicio do caminho,o primeiro.
Nasci no caos primordial e me revesti de todas as formas:sou o arpejo da lira e o clangor dos clarins;Sou eu que observo tudo com minúcia e detalis;sou eu que dou corpo as ideias e as sementes.
Senhor das trevas;me dizem,mas as trevas que eu habito são as de cada um de vocês.
Dêem-me os nomes que quiserem,mas não tentem me manipular,os que tentam,construem sua própria jaula.
Eu sou o choque do retorno,tão forte como o primeiro impulso.
Quem me procura me encontra,nem sempre gosta.
'Vocês',são transparente para mim.
Sou luta,mas não sou guerra.
Sou repouso,mas não sou paz.
Trago a ingenuidade do afago e a firmeza de dizer,como as coisas devem realmente ser.
Trago justiça,verdade e muita humildade.
Legiões de 'vampiros'servem-se do meu nome e tentam me fazer prisioneiro.
E quantas ''cabeças coroadas''aproveitam-se disso.
Estes um dia...me verão de frente.
Tenho muitas faces,sou caminhador,justo e amigo.
Tenho muitos nomes e muitas formas,mas sou da mesma essência.
Sou eu que aparo os galhos que dispersam,que limpo o terreno e o torno habitável;
Sou eu que sovo,amasso e espicho a massa para que o ''pão''se torne alimento real.
Há os que me querem para dar corpo as suas histórias mentirosas;Esses tecem a corda com que se enforcarão.
Sou a coluna que recebe mais impactos.
Sou a árvore mais apedrejada.
Não tenho meus fundamentos em promessas vãs ou passionais,nem me sustento nos escritos de qualquer livro.
Eu sou evolução e liberdade,por isso arrebento,aos que tentam me prender.
Minha base não é um simples conceito que morre com os homens,nem vivo nos versos de poetas sonhadores.
Também não tenho simpatias:procuro ser imparcial e estou além do bem e do mal.
Tenho mil olhos e jamais vacilo.
Resido no íntimo da alma das criaturas:ali onde o Pai fez a sua morada.
Há quem me chame justiça,mas eu sou servidor.
Na era atual me chamam EXU,e esse é um bom nome.
#anónimo#

LÁGRIMAS DE UM PRETO VELHO!














Num cantinho de um terreiro,sentado num banquinho,pitando o seu cachimbo,um triste preto velho chorava.De seus olhos molhados,esquisitas lágrimas deciam-lhe pelas faces,não sei porque conteias...foram sete.

Na incontida vontade de saber,aproximei-me e o interroguei.Fala meu preto velho,diz ao teu filho por que externas assim uma visivel dor?
Eele,suavemente respondeu:
-Estás vendo esta multidão que entra e sai? As lágrimas contadas estão distribuidas a cada uma delas.
-A primeira,eu dei a estes indiferentes que aqui vem em busca de distração,para sairem ironizando aquilo que suas mentes ofuscadas não podem conceber...
-A segunda,a esses etérnos duvidósos que acreditam desacreditando,na expectativa de um milagre que os façam alcançar aquilo que seus própios merecimentos negam.
-A terceira,distribui aos maus,aqueles que somente procuram a Umbanda em busca de vingança,desejando prejudicar aos seus semelhantes.
-A quarta,aos frios e calculistas que sabem que existe uma força espiritual,e procuram beneficiar-se dela de qualquer forma,e não conhecem a palavra gratidão.
-A quinta,aos que chegam suave,com risos,o elogio na flor dos lábios,mas se olharem bem o seu semblante,verão escrito:"Creio na Umbanda,nos teus caboclos e nos teus Orixás,mas somente se vencerem o meu caso ou me curarem disso ou daquilo."
-A sexta,eu dei aos fúteis que vão de centro em centro,não acreditando em nada,buscam aconchegos e conchavos e seus olhos revelam um interesse diferente.
-A sétima,filho,nota como foi grande e como deslizou pesada:Foi a última lágrima,aquela que vive nos"olhos""de todos os Orixás.Fiz a doação dessas aos médiuns vaidosos,que só aparecem no centro em dia de festa e faltam as doutrinas.Esquecem,que existem tantos irmãos precisando de caridade e tantas criancinhas presisando de amparo material e espiritual...enfim...
Assim,filho meu,foi para esses todos,que vistes cair,uma a uma as sete lágrimas de preto velho.
**Anônimo**

ORIXÁS!


Cada dia novo que amanhece,traz a luz de pai Oxalá,que ilumina as terras do mundo inteiro,e embeleza o mar de mãe Iemanjá.---
Sopram os ventos de mãe Iansã,que abraçam Xangô em sua pedreira.
Correm os rios de mãe Oxum,e as crianças brincam á sua maneira.---
As matas de Oxossi ficam mais belas,e novos caminhos Ogum nos oferece.
Na sua calunga Obaluaiê,acolhe ou dá cura a quem merece.---
Exu se ri na encruzilhada,e firma seu ponto com seu punhal,e o aroma das rosas de Pombagira,ensina a diferença do bem e do mal.---
Zambi segura o mundo nas mãos,e fá-lo girar mais uma vez,derramando nele seu amor divino,e em toda a criação que um dia ele fez.

SIMBOLOS MISTICOS!

HORÓSCOPO CIGANO

Taça (21/01 a 19/02)

União e receptividade, pois qualquer líquido cabe nela e adquire sua forma. Tanto que, no casamento cigano, os noivos tomam vinho em uma única taça, que representa valor e comunhão. A pessoa sob esta influência sente uma grande preocupação com os assuntos à sua volta. Inteligente, humana, inquieta, tem vários amigos sinceros. Original, está sempre inovando. Vive atrás da felicidade. No amor, aprecia a sinceridade e a fidelidade.


Sino (23/08 a 22/09)


Exatidão e perfeição. Nos séculos passados, era usado como relógio, e os ciganos o associaram à pontualidade, à disciplina e à firmeza. A pessoa sob esta influência é bastante organizada, ambiciosa, que supera sempre suas próprias expectativas. Acha que a vida é para ser aproveitada nos mínimos detalhes, porém, com consciência e sem exageros. Muito inteligente, analisa e critica tudo o que está ao seu redor. Sai-se bem trabalhando com administração.


Roda (21/06 a 21/07)

Por representar o ir e vir e estar relacionada à Lua, pela sua forma arredondada, as pessoas regidas por esse signo tem urna forte ligação com as mulheres e gestantes em geral. A emoção é a palavra que traduz seu jeito. A Roda move sua vida na alegria e na tristeza. É dócil e tranqüila, mas, quando se irrita, sai de baixo. É um pouco insegura e tem uma certa tendência à nostalgia. Ama com intensidade e sente muito ciúme.




Punhal (21/03 a 20/04)

O Punhal é a imagem da luta e vontade de vencer. Representa honra, vitória e êxitos. Os ciganos também usavam o punhal para abrir matas, sendo então, símbolo de superação e pioneirismo. A pessoa sob esta influência é uma pessoa irrequieta, firme e dona de si mesma. Ousada, tem uma personalidade forte e odeia ser subestimada. Quando isso ocorre, torna-se agressiva. Ama demais, é fiel e adora sexo. Não é econômica, mas sabe controlar o dinheiro. Sai-se bem em esportes, artes marciais e cargos de chefia e liderança.



Moeda (23/09 a 22/10)

A moeda é associada ao equilíbrio e à justiça e relacionada à riqueza material e espiritual, que é representada pela cara e coroa. Para os ciganos, cara é o ouro físico, e coroa, o espiritual. A pessoa sob esta influência é sensível, charmosa, vive de amores e sentimentos. Tem que estar apaixonada sempre. As atenções se voltam para você facilmente. Tem talentos artísticos e decorativos. Adora ajudar às pessoas e vive para isso. Razão pela qual está sempre cercada de amigos e companheiros.




Machado (22/11 a 21/12)

O machado é o destruidor de bloqueios e barreiras. Ele simboliza a liberdade, pois rompe com todas os obstáculos que a natureza impõem. A pessoa sob esta influência tem a liberdade como a palavra que mais gosta de falar e curtir. Aventureira, jamais permanece parada em um só lugar. É como o vento, que tudo toca, em tudo está, mas em nada fica. Otimista, até as dores para você são sinais de alegria. Apaixona-se e se desapaixona facilmente. Dá-se bem com trabalhos sem rotinas em que possa aprender sempre.



Estrela (22/07 a 22/08)


A estrela cigana possui seis pontas, formando dois triângulos iguais, que indicam a igualdade entre o que está a cima e o que está a baixo. Representa sucesso e evolução interior. A pessoa que nasce sob esta influência é otimista e alto astral, nasceu para brilhar. Curte a vida intensamente e tem um talento especial para atrair as pessoas. Vive rodeada de amigos, mas tem mania de querer que tudo seja como você deseja. Conseguirá ótimas oportunidades como atriz, dançarina, modelo, cantora, etc.


Ferradura (22/12 a 20/01)

A ferradura representa o esforço e o trabalho. Os ciganos têm a ferradura como um poderoso talismã, que atrai a boa sorte, a fortuna e afasta o azar. A pessoa sob esta influência tem seu bom senso, às vezes se torna séria demais. Tem, então, que se soltar um pouco mais. Raramente, confia em alguém. Busca amores estáveis e concretos. Pretende casar e ter filhos. É completamente familiar, ama os poucos amigos e se dedica à profissão.



Coroa (21/04 a 20/05)
Relaciona-se ao ouro e a nobreza. É símbolo de amor puro, força, poder e elegância, o que torna a pessoa desse elemento valorizada e importante. A pessoa sob esta influência luta pelo que quer, pois a estabilidade financeira lhe é fundamental. Nasceu para administrar e querer ser dona de seu próprio trabalho. É fiel no amor, sensível e não suporta que brinquem com seus sentimentos. Gosta das artes e tem grande criatividade para trabalhar nesse setor.



Capela (20/02 a 20/03)

Representa o grande Deus. É sinal de religiosidade e fé. É o local em que todos entram em contato com seu Deus interno e desperta a força e o amor. A pessoa sob esta influência é emotiva, sensível, leal, justa, espiritualizada e sonhadora, é o próprio amor encamado. Tem muita força espiritual e dons para a clarividência. Ama cegamente e, às vezes, se desilude. É romântica e carinhosa. Quanto ao trabalho, gosta de tudo o que se relaciona a ajudar ao próximo.


Candeias (21/05 a 20/06)

Representa as luzes e a verdade, portanto a sabedoria e a clareza de idéias. As candeias eram usadas para iluminar os acampamentos. Também simbolizam a esperteza e a vivacidade. A pessoa sob esta influência é comunicativa e tem uma inteligência brilhante, fazendo muitos amigos. Adora estudar e pesquisar, principalmente, o que se relaciona a ela mesma. É romântica e nunca desiste de uma conquista, mesmo que não se envolva por completo. Quando quer algo, consegue.



Adaga (23/10 a 21/11)

A adaga é entregue ao cigano quando ele sai da adolescência e ingressa na vida adulta. Por isso, é associada também à morte, ou seja, às mudanças necessárias que a vida nos oferece para crescermos. A pessoa sob esta influência tem um temperamento forte e enigmático, se torna irresistível e respeitada. Possui uma mente analítica, percebendo tudo o que está ao seu redor. Sempre procura se aprofundar no que está à sua volta, seja no amor ou no trabalho. Ama de maneira sensual e arrebatadora.





terça-feira, 18 de agosto de 2009

ALGUMAS CARACTERISTÍCAS DE IANSÃN OYÁ!


Oyá é a dona dos ventos, raios e tempestades.

Também dona das alianças,panelas e teto (casa)...

Mulher sensual e guerreira, identifica-se com pessoas de temperamentos imprevisíveis.

Sua "morada" é a pitangueira, porém como guarda passagens com todos os outros orixás, aceita oferendas em "cruzeiro, mato, praia,etc".

Para alguns, a Yansã moça chama-se Oyá, e a mais velha é a Yansã.símbolos:espada, taça, pulseiras e brincos,etc...

alimento:acarajé, batata doce, pipoca...

frutas:manga rosa,romã,pitanga,maçã,ameixa,morangovegetais:pitangueira, figueiraervas:eucalipto, raiz de salsa, arruda fêmea, hortelã pimenta, malva,espada de yansã...

(borda amarela),bambu,sensitivacores: vermelho e branco/coraldia da semana: terça e quinta

número:7 e 9 saudação:eparrêi oyá! sincretismo:santa Bárbara data:4 de dezembro

LENDAS DE OYÁ (3)


Oiá sopra a forja de Ogun e cria o vento e a tempestade
Osaguiã estava em guerra, mas a guerra não acabava nunca, tão poucas eram as armas para guerrear.
Ògún fazia as armas, mas fazia lentamente. Osaguiã pediu a seu amigo Ògún urgência, Mas o ferreiro já fazia o possível.
O ferro era muito demorado para se forjar e cada ferramenta nova tardava como o tempo. Tanto reclamou Osaguiã que Oyá, esposa do ferreiro, resolveu ajudar Ògún a apressar a fabricação.
Oyá se pôs a soprar o fogo da forja de Ògún e seu sopro avivava intensamente o fogo e o fogo aumentado de calor derretia o ferro mais rapidamente.
Logo Ògún pode fazer muitas armas e com as armas Osaguiã venceu a guerra. Osaguiã veio então agradecer Ògún. E na casa de Ògún enamorou-se de Oyá.
Um dia fugiram Osaguiã e Oyá, deixando Ògún enfurecido e sua forja fria. Quando mais tarde Osaguiã voltou à guerra e quando precisou de armas muito urgentemente, Oyá teve que voltar a avivar a forja. E lá da casa de Osaguiã, onde vivia, Oyá soprava em direção à forja de Ògún.
E seu sopro atravessava toda a terra que separava a cidade de Osaguiã da de Ògún. E seu sopro cruzava os ares e arrastava consigo pó, folhas e tudo o mais pelo caminho, até chegar às chamas com furor atiçava.
E o povo se acostumou com o sopro de Oyá cruzando os ares e logo o chamou de vento. E quanto mais a guerra era terrível e mais urgia a fabricação das armas, mais forte soprava Oyá a forja de Ògún. Tão forte que às vezes destruía tudo no caminho, levando casas, arrancando árvores, arrasando cidades e aldeias. O povo reconhecia o sopro destrutivo de Oyá e o povo chamava a isso tempestade.
Notas bibliográficas

LENDA DE OYÁ (2)


Oyá é dividida em nove partes

Antes de tornar-se esposa de Xangô, Oyá vivia com Ogun. Ela vivia com o ferreiro e ajudava-o em seu ofício, principalmente manejando o fole para ativar o fogo na forja. Certa vez Ogun presenteou Oyá com uma varinha de ferro, que deveria ser usada num momento de guerra. A varinha tinha o poder de dividir em sete partes os homens e em nove partes as mulheres. Ogun dividiu esse poder com a mulher.
Na mesma aldeia morava Xangô, ele sempre ia à oficina de Ogun apreciar seu trabalho e em várias oportunidades arriscava olhar para sua bela mulher. Xangô impressionava Oyá por sua majestade e elegância. Um dia os dois fugiram para longe de Ogun, que saiu enciumado e furioso em busca dos fugitivos. Quando Ogun os encontrou, houve uma luta de gigantes. Depois de lutar com Xangô, Ogun aproximou-se de Oyá e a tocou com sua varinha, e nesse mesmo tempo Oyá tocou Ogun também, foi quando o encanto aconteceu: Ogun dividiu-se em sete partes, recebendo o nome de Ogun Mejê, e Oyá foi dividida em nove partes, sendo conhecida como Iansã, “Iyámesan”, a mãe transformou-se em nove.

UMA DAS LENDAS DO ORIXÁ OYÁ!


Oiá ganha de Obaluaê o reino dos mortos
Certa vez houve uma festa com todas as divindades presentes. Omulu-Obaluaê chegou vestindo seu capucho de palha. Ninguém o podia reconhecer sob o disfarce e nenhuma mulher quis dançar com ele. Só Oiá, corajosa, atirou-se na dança com o Senhor da Terra.
Tanto girava Oiá na sua dança que provocava vento. E o vento de Oiá levantou as palhas e descobriu o corpo de Obaluaê. Para surpresa geral, era um belo homem.
O povo o aclamou por sua beleza. Obaluaê ficou mais do que contente com a festa, ficou grato. E, em recompensa, dividiu com ela o seu reino. Fez de Oiá a rainha dos espíritos dos mortos.
Rainha que é Oiá Igbalé, a condutora dos eguns. Oiá então dançou e dançou de alegria. Para mostrar a todos seu poder sobre os mortos, quando ela dançava agora, agitava no ar o iruquerê, o espanta-mosca com que afasta os eguns para o outro mundo.
Rainha Oiá Igbalé, a condutora dos espíritos. Rainha que foi sempre a grande paixão de Omulu.





PEÇA......

PEÇA LIBERDADE AOS VENTOS DE OYÁ...
PEÇA JUSTIÇA AO MACHADO DE XANGÔ...
PEÇA FORÇAS À ESPADA DE OGUM...
PEÇA PROTEÇÃO AO ARCO E AS FLECHAS DE OXÓSSI...
PEÇA O AXÉ DAS FOLHAS DE OSANHA...
PEÇA SAÚDE E BENÇÃO ÀS FORÇAS DE OBALUAYÊ....
PEÇA TEMPO DE PAZ E FELICIDADE AO PRÓPRIO TEMPO....
PEÇA RIQUEZA E AXÉ OXUMARÉ...
PEÇA PROTEÇÃO DE OLOOKÊ...
PEÇA REVELAÇÕES A IFÁ...
PEÇA SABEDORIA À QUERIDA MÃE NANÃ...
PEÇA ENCANTO À LOGUN-EDÉ..
PEÇA A DOÇURA DAS ÁGUAS DE OXUM...
PEÇA BELEZA, EQUILÍBRIO E A GRANDEZA DE ESPÍRITO, QUAL OS MARES DE YEMANJÁ...
PEÇA A ALEGRIA E A IREVERÊNCIA DO GARGALHAR DE EXÚ...
PEÇA A MALANDRAGEM BOA DE SEU ZÉ PILINTRA E SEUS MALANDROS...
PEÇA A FÉ DAS REZAS DE PAI JOAQUIM D’ANGOLA E TODOS OS PRETOS VELHOS....
PEÇA O COLORIDO DO MUNDO CIGANO A ALEGRIA...
PEÇA A DOÇURA E INOCÊNCIA AOS ERÊS...
PEÇA TESOUROS AO CRIADOR...
SABE O QUE VAI RECEBER???.......
A Proteção de todos os Orixás!!!!!

(ANÔNOMO)

sábado, 28 de fevereiro de 2009

ORIXÁS!

Cada dia novo que amanhece,traz a luz de pai Oxalá,que ilumina as terras do mundo inteiro,e embeleza o mar de mãe Iemanjá.---Sopram os ventos de mãe Iansã,que abraçam Xangô em sua pedreira.Correm os rios de mãe Oxum,e as crianças brincam á sua maneira.---As matas de Oxossi ficam mais belas,e novos caminhos Ogum nos oferece. Na sua calunga Obaluaiê,acolhe ou dá cura a quem merece.---Exu se ri na encruzilhada,e firma seu ponto com seu punhal,e o aroma das rosas de Pombagira,ensina a diferença do bem e do mal.---Zambi segura o mundo nas mãos,e fá-lo girar mais uma vez,derramando nele seu amor divino,e em toda a criação que um dia ele fez.

RAINHA DAS 7 ENCRUZILHADAS E UMA DE SUAS PASSAGENS NA TERRA!

RAINHA DAS 7 ENCRUZILHADAFoi uma Rainha no seu tempo na terra, diz a história ter sido ela uma linda cortesã que amarrou o coração de um Rei Francês que a tornou Rainha. Passou-se alguns anos e o Rei veio a falecer. A rainha passou a tomar conta sozinha do seu reino o que deixou alguns membros da corte indignados porque ela não teve filhos para deixar o trono como herança e tampouco parentes sangue azul para substituí-la após a sua morte. Devido a tenacidade da rainha o seu trono começou a ser cobiçado por outros reinos o que trouxe muita preocupação para a política da corte, então o conselheiro real convenceu a Rainha a casar-se novamente com um homem cujo o reino fosse ainda maior que o seu para juntos vencerem as batalhas e trazer ao reinado a paz e a tranqüilidade que já não tinham mais. Um dia surgiu no castelo um homem que se dizia seduzido pela beleza da rainha e dono de um reinado incalculável no oriente e a pediu em casamento, a rainha preocupada com destino da sua corte e pela proteção de seu trono, aceitou a oferta de imediato e logo em seguida casaram-se. Não demorou muito a querida rainha foi envenenada pelo seu atual marido que logo após se titulou o Rei e começou a governar a corte da pior maneira possível. A saudosa rainha após o seu desencarne chegou ao mundo astral muito perdida e logo começou a habitar o limbo devido a faltas graves que na terra havia cometido. Depois de algum tempo na trincheira das trevas do astral a Rainha foi encontrada pelo seu antigo Rei que no astral era conhecido como Senhor das encruzilhadas, este senhor passou a cuida-la e incentiva-la a trabalhar do seu lado para as pessoas que ainda viviam no plano material aliviando suas dores e guerreando com inimigos astrais... O feito deste casal no astral tornou-se tão conhecido e respeitado que o Exu Belo nomeou o Senhor das encruzilhadas como Rei das Sete encruzilhadas e prontamente o Rei nomeou a sua Rainha. Juntos eles passaram a reinar os caminhos das trevas e da luz e sob o seus comandos milhares de entidades subordinadas que fizeram do Reino das sete encruzilhadas o maior reino do astral médio superior.Passou-se muitos anos e o Rei que havia envenado a rainha veio a morrer durante uma batalha, e este foi resgatado pelos soldados da Rainha das sete encruzilhadas e o mesmo foi levado até ela. O homem ainda atônico sem entender ainda o que estava acontecendo com ele, se viu diante daquela poderosa mulher a qual foi obrigado a curvar-se e a servi-la para o resto da sua eternidade como castigo por ter-la envenenado. E hoje através das suas histórias que compreendemos que o povo de exu não são entidades perdidas do baixo astral e sim entidades respeitadas e de muita importância no mundo astral superior e inferior.A Pomba-Gira Rainha das Sete Encruzilhadas adora a cor Maravilha, Vermelho, Preto e Dourado trazendo na mão um cedro de ouro. Suas oferendas são sempre as mais caras, pois ela é muito exigente. A Pomba-Gira Rainha das 7 Encruzilhadas também é conhecida no sudeste do país como “Dona 7” Se apresenta como uma mulher de meia idade, muito reservada , educada, iteligente e culta. Ao contrários que muitas pessoas pensam... é uma entidade calma e tranqüila, mais quando chega ao mundo para deixar seu recado, traz na garganta um grito de guerra onde expressa todo o seu poder de vitórias.“Foi Iansã quem lhe deu força! Ela é a Rainha do Candomblé... vamos sarava nossa Rainha Pomba-Gira ela é o exu mulher... bis: Vamos sarava nossa Rainha Pomba-Gira ela é o exu mulher...”

PONTO CÓSMINHA RITINHA!

RitinhaAbre a rodaAbre a rodaQue a Ritinha vem brincarHoje é dia de alegriaVem criança vem brincarQue lindo anjoDe canduraVem do céu iluminarRosa mais puraNo jardim de OxaláLalaiá

PONTO DA CABOCLA JUPIRA 2!

Cabocla Jupira
Jupira é uma cabocla tão linda
Quando vem da mata ela vem sorrindo
Saravá pemba, saravá nosso congá
Saravá mamãe Oxum e também pai Oxalá
Estava em festa...Toda floresta estava em festa
Porque cantou o uirapuru!
No seu cantar ele veio anunciar
Pois a cabocla Jupira vai baixar!
Na terra de pai Olorum ela vai baixar pra nos ajudar!
Ela vai salvar a sua banda, a sua gira!
Saravá, pai olorum saravá!
Acaba de chegar linda cabocla menina!
Mas ela tem a beleza que encanta!
O olhar de uma santa...Que nos encanta!
Jupira, linda cabocla menina!
É portadora de uma mensagem divina:
Ela é, ela é, ela éA menina dos olhos do Cacique Aimoré!